Acompanhe os estudos da comunidade científica da Atos para antecipar os desafios e oportunidades.

Globalmente, 160 profissionais da Atos estudam as tendências de negócios e tecnologias que remodelarão as empresas e a sociedade nos próximos anos. Aqui, você fica por dentro desses conteúdos. Aproveite!

Estamos na era
do foco no cliente

 

As gerações Y e Z reinventaram o comportamento do cliente.

Representando já dois terços dos consumidores, eles estão sempre conectados, são sociais e impacientes, são nativos digitais e se preocupam com a simplicidade e a experiência. Eles têm um caminho não linear para comprar e fraca fidelidade a marca.

B2Me é o futuro do B2C.

Com o digital, a personalização em massa alcançou o mercado. Automação, as a service e impressões 3D prometem fazer marketing e produção ‘one-to-one’ mais do que um conceito interessante: mas uma realidade concreta.

Assistentes inteligentes autônomos.

Google Assistant, Alexa, Siri e outros fazem compras em nome de seus proprietários. Isso promete ser uma revolução: como já é negociado hoje, amanhã os bilhões de “clientes” podem não ser apenas os humanos.

Os concorrentes surgem
de lugares inesperados

 

Produtos como serviços

Ao habilitar serviços conectados e novos modelos de negócios, como o compartilhamento ou economia com as-a-service, todos os setores passarão por profundas transformações. Muito além do B2C, ele pode desintermediar ou comoditizar vários players em diversos setores.

Megaplataformas atraem ecossistemas

Um mundo em rede com particularidades marcantes: enquanto favorece uma longa cauda de pequenos e ágeis players, o efeito da gravidade da rede também impulsiona o aumento de mega-players abrangentes! Até 2022, as megaplataformas crescerão 60% dos mercados.

Fronteiras verticais desfocadas

À medida que os players se rearticulam em torno de ecossistemas e serviços centrados no cliente, as fronteiras comerciais tradicionais tendem a desaparecer. Em muitos setores, até 40% da receita na próxima década virá de novos serviços.

Indústria 4.0 muda
o jogo das operações

 

A economia do trabalho substitui o taylorismo

Popularizado pelo Uber e Airbnb, a economia compartilhada é muito mais do que apenas táxis ou casas! Em todos os lugares, os mercados florescem – também em serviços e mesmo consultoria. Até 30% dos trabalhos podem ser aproveitados por freelancers até 2025.

As empresas se tornam líquidas

Nos dois lados do espectro, o digital favorece os gigantes e as constelações de microestruturas que se adaptam aos mercados em tempo real por meio de marketplaces. No mundo em rede do futuro, as práticas das organizações empresariais mudarão para favorecer fluidez e escalabilidade. A era da empresa líquida chegou.

O robo-sourcing revolucionará o modelo de trabalho

Depois do offshore, a automação promete reduzir drasticamente ainda mais os custos. Até 2025, 40% das tarefas atuais podem ser automatizadas, alterando a natureza do trabalho, com humanos e robôs trabalhando lado a lado.

Confiança não é mais
o que costumava ser

 

Cyber é o novo campo de batalha

Com a previsão de aumento de até US $ 1 trilhão de investimentos do crime cibernético nos próximos anos, cyber se tornou muito mais do que um risco, mas a próxima ameaça estratégica. O que está em jogo: não apenas tornar a confiança um diferencial ou aceitar o risco de ficar para trás, mas garantir defesa e soberania absolutas.

As guerras de informações estão em ascensão

À medida que os dados se tornam o novo ouro, propriedade, controle e legitimidade da informação se tornam cruciais para países, empresas e pessoas. As guerras da quarta geração poderão ser informativas, econômicas e militares. Segundo analistas, 50% das informações consumidas em 2022 podem ser notícias falsas, exigindo que as organizações configurem uma poderosa proteção de dados.

Transparência é a nova ética (monetizada)

Para criar uma reputação é preciso anos; porém, nas redes sociais pode ser arruinada em segundos. No amanhã, em um mundo hiperconectado, transparência e rastreabilidade serão essenciais, mais do que um requisito – podem muito bem ser uma condição para a sobrevivência.