Com upgrade, o Supercomputador Santos Dumont quintuplica a sua capacidade e volta a ser o maior da América Latina

LNCC, Atos e consórcio Libra apresentaram o impacto da expansão para a ciência, em cerimônia oficial em Petrópolis, com a presença do Exmo. Sr. Ministro Marcos Pontes, no dia 25 de novembro

 

São Paulo, 26 de novembro de 2019 – Fornecido pela Atos em 2015 ao Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), o Computador de Alto Desempenho Santos Dumont acaba de receber uma importante atualização que o posiciona, pela segunda vez, como o maior da América Latina dedicado à pesquisa, e o coloca novamente na lista dos TOP 500 supercomputadores do mundo.

O Supercomputador está instalado em Petrópolis, no Rio de Janeiro, e com a expansão de 4 Petaflops passa a operar a partir de agora com a capacidade de processamento total de aproximadamente 5,1 quatrilhões de operações por segundo, um aumento de aproximadamente 360% se comparado às especificações originais de 2015 de 1,1 Petaflops.

Com esta expansão, o LNCC passa a ter acesso às tecnologias de ponta implementadas pela Atos, utilizando uma plataforma híbrida e de alta capacidade de processamento que permite suportar diferentes cargas de trabalho, ampliando sua capacidade de suportar pesquisas e desenvolvimento, especialmente nas áreas de Inteligência Artificial e Deep Learning”, explica Luis Casuscelli, Diretor de Big Data e Segurança Cibernética da Atos. Segundo o diretor, o Santos Dumont está equipado de uma infraestrutura de resfriamento altamente eficiente e sustentável, que utiliza água e temperatura ambientes, reduzindo a energia utilizada para refrigeração do supercomputador.

A expansão é uma iniciativa em conjunto com o Consórcio Libra, liderado pela Petrobrás e visa apoiar o desenvolvimento de pesquisas no setor de petróleo e gás, principalmente para estudos de imagens sísmicas em profundidade e simulação de reservatório em tempo real, com mais precisão.

No total já são cerca de 150 projetos de pesquisas realizados com o SDumont, que atendem desde áreas estratégicas como a exploração de petróleo e gás, carvão mineral e energias renováveis, mas também ações como a pesquisa do vírus da ZIKA e Dengue, desenvolvimento de fármacos para HIV e estudos sobre Clima.

“A expansão do Santos Dumont é um projeto que nos dá muito orgulho porque reforça o posicionamento da Atos como parceira confiável para os desafios digitais de corporações e entidades governamentais. Juntos com o LNCC apresentamos, pela segunda vez, o maior supercomputador da América Latina dedicado à pesquisa científica e ajudamos, assim, a colocar o Brasil na lista das nações com grande capacidade em Computadores de Alto Desempenho.”, conclui Nelson Campelo, CEO da Atos para a América do Sul.

O Consórcio de Libra opera o campo de Mero e é liderado pela Petrobras – com participação de 40% - em parceria com a Shell (20%), Total (20%), CNPC (10%), e CNOOC Limited (10%). O Consórcio tem ainda a participação da companhia estatal Pré-Sal Petróleo SA (PPSA), que exerce papel de gestora desse contrato.